Crianças de escola pública visitam laboratórios da faculdade

Sorry, this entry is only available in Brazilian Portuguese. For the sake of viewer convenience, the content is shown below in the alternative language. You may click the link to switch the active language.

Hoje (10), os alunos do 7º ano da EMEF Prof.ª Ileusa Caetano da Silva vieram à FOUSP para realizar atividades nos espaços da faculdade. A visita foi organizada pelo Projeto Experimentando Ciência, responsável por trazer jovens do Ensino Fundamental II para os ambientes acadêmicos, a fim de proporcionar práticas pedagógicas que eles nem sempre têm na escola.

Divididos em quatro grupos, os estudantes foram direcionados aos laboratórios de Antropologia e Odontologia Forense, Imagem 3D, Patologia Molecular e Citologia para participar de oficinas básicas relacionadas à disciplina de Ciência do ensino básico.

A professora de língua portuguesa da EMEF, Luciana Ribeiro, afirmou que, após a visita, o efeito em sala de aula é muito positivo. “Os alunos transmitem aos outros colegas o que aprenderam e voltam para a escola mais atentos ao conteúdo que lhes é passado”, relata.

Juntos à Luciana, os professores Rubens Aparecido (geografia), Lúcia Helena Furtado Leme (da sala de recursos multifuncionais voltada para deficientes) e Inês Cristina (ciências) acompanharam os pré-adolescentes. Além disso, a representante dos serviços técnicos educacionais da Diretoria Regional de Ensino (DRE) do Butantã, Cláudia Taumaturgo, observou as atividades pedagógicas para relatar ao órgão municipal.

Júlia Cueto, de 12 anos, sonha em estudar Medicina e esta foi a primeira vez que veio a um instituto da USP. “A cidade universitária é linda e aprendi sobre a sinusite. Tive contato com equipamentos que nunca mexi antes”, conta a garota.

Parte do grupo durante atividade de citologia esfoliativa

Todos os exercícios foram orientados por discentes da pós-graduação. No anfiteatro Prof. Dr. Myaki Issao, os jovens fizeram breves apresentações do que vivenciaram, contando com o apoio dos pós-graduandos e dos professores doutores Marcelo José Strazzeri Bönecker e Marcelo de Gusmão Paraíso Cavalcanti, que sanaram dúvidas e explicaram assuntos que não ficaram muito claros. Posteriormente, todos foram ao Serviço de Documentação Odontológica (SDO), onde a bibliotecária Dra. Vânia Martins Bueno de Oliveira Funaro            fez uma breve explicação sobre o funcionamento do espaço.

Com o intuito de estimular o interesse dos pequenos pelo mundo acadêmico, o Prof. Dr. Marcelo falou sobre a possibilidade de eles fazerem pesquisas nos programas de pré-iniciação científica da faculdade ao entrarem no ensino médio.

Texto: Caio Nascimento | Fotos: Caio Nascimento e Luciana Ribeiro

Skip to content