FOUSP na midia: Projeto da Odontologia leva ciência à rede pública de ensino

Voltado a estudantes do ensino fundamental, o Experimentando Ciência atua em 9 escolas de São Paulo com oficinas científicas

Por  – Editorias: Extensão
Com o Experimentando Ciência, as crianças se aproximam da Universidade e colocam a mão na massa – Foto: Divulgação/Faculdade de Odontologia

Extração de DNA da banana, reconhecimento de pessoas através da mordida e observação no microscópio de células tiradas da boca: essas são algumas das atividades propostas por um projeto da Faculdade de Odontologia (FO) da USP, localizada em São Paulo, a alunos da rede pública, com o intuito de estimular o interesse dos pequenos pelo universo científico.

Implementado em 2016, o Experimentando Ciência é uma iniciativa do Programa de Pós-Graduação em Ciências Odontológicas da FO, junto à diretoria do Departamento Regional de Educação do Município de São Paulo da Região do Butantã e professores de ciências de escolas do ensino fundamental da região. Por meio de oficinas que envolvem diversos laboratórios da faculdade, as crianças se aproximam da Universidade e colocam a mão na massa.

No Laboratório de Antropologia e Odontologia Forense, por exemplo, os alunos compreendem a importância do reconhecimento forense e como os ossos e a mordida podem ser utilizados das mais diversas formas para favorecer investigações ou pesquisa. Já no Laboratório de Microscopia, o objetivo é utilizar a mucosa presente na boca, retirada a partir da raspagem, para realizar a diferenciação de células, além de aprender sobre citologia em geral e a utilização de microscópio.

Alunos da EMEF Euclydes Oliveira Figueiredo extraem DNA da banana – Foto: Divulgação/FO

Os alunos acompanham ainda a retirada de DNA de uma banana e realizaram a degradação deste no Laboratório de Patologia Molecular, para aprender sobre suas características e funcionalidades. No Laboratório de Imagem em 3D, descobrem como são analisadas as tomografias e para que se servem.

Em 2018, o projeto atenderá mais duas escolas municipais, totalizando nove instituições e 360 alunos envolvidos. Uma nova atividade laboratorial sobre microbiologia das mãos está em desenvolvimento. Nela, será detectada a presença de fungos e bactérias e, ao final, haverá uma atividade didática sobre como realizar a higiene das mãos e dos dentes. Outra novidade é a ampliação da inclusão de alunos com necessidades especiais e uma pesquisa sobre a percepção do estudante a respeito do projeto.

O Experimentando Ciência baseia-se nos direitos de aprendizagem do Plano Nacional da Alfabetização na Idade Certa desenvolvido pelo Governo Federal. Para o seu cumprimento, entende-se como fundamental oferecer, no âmbito escolar, oficinas de ciências como forma de ampliar a visão de mundo do educando. A proposta é que ele possa vivenciar e experimentar aspectos importantes da ciência.

 

Mais informações no canal do YouTube e na página do Facebook