(Português) Experimentando Ciência recebe alunos do sétimo e oitavo ano em mais uma edição do projeto

Sorry, this entry is only available in Brazilian Portuguese. For the sake of viewer convenience, the content is shown below in the alternative language. You may click the link to switch the active language.

Na manhã do dia 8 de maio de 2019, cerca de 40 alunos da Escola Municipal de Ensino Fundamental Teófilo Benedito Ottoni participaram das atividades do Experimentando Ciência. O projeto foi criado pelo professor Dr. Marcelo Strazzeri Bönecker e visa introduzir os alunos à ciência e despertar a curiosidade através de atividades em cinco laboratórios da FOUSP.

O dia começou com uma pequena apresentação da história da Universidade de São Paulo e da Faculdade de Odontologia. O Prof. Marcelo explicou o cronograma das atividades e logo em seguida todos já estavam separados em grupos e prontos para começar.

O primeiro grupo acompanhou o Prof. Dr. Fábio Daumas Nunes até o laboratório de Patologia Molecular. A turma recebeu equipamentos de proteção pessoal e orientações de como deveriam se portar no ambiente de laboratório. O objetivo do dia era aprender mais sobre o material genético e assim extrair o DNA de uma banana. O professor explicou que tudo funcionaria como uma receita e que no final, se todos seguissem os passos corretamente, poderiam levar uma amostra de DNA para casa.

O segundo grupo foi orientado pelo Prof. Igor Studart Medeiros, no Laboratório de Biomateriais Dentários. Os pequenos cientistas aprenderam sobre ligações moleculares e alguns materiais usados no cotidiano de um cirurgião-dentista. Após a aula, eles tiveram a oportunidade de utilizar algumas substâncias para fabricar uma pequena dentadura.

Já no laboratório de Imagem e 3D os alunos aprenderam sobre tomografia. A doutoranda Solange explicou sobre a bidimensionalidade e tridimensionalidade dos exames e a identificar tecidos hiperdenso e hipodenso. No final da aula, todos sabiam como ler tomografias e identificar o ângulo em que elas foram tiradas.

No laboratório de citologia eles também desenvolveram a habilidade de ler exames, mas ao em vez de pessoas desconhecidas as crianças puderam estudar seu próprio material. A pós-graduanda Michelle Palmieri ensinou os estudantes a coletarem células da boca e a olharem no microscópio.

O pós-graduando Ramon Navarrete ficou responsável por apresentar o laboratório de Antropologia Forense. Nesta atividade, os pequenos tiveram a chance de conhecer mais sobre a odontologia legal e sua utilidade em investigações criminais. Alguns alunos foram selecionados para tirar moldes da boca e poder comparar com a mordida em alimentos, tudo como se fosse uma real cena de crime.

Com o encerramento das atividades, os alunos retornaram ao Anfiteatro para uma pequena palestra sobre higiene pessoal e o método correto de se lavar as mãos, ministrada pelo aluno de graduação, André Pereira Falcão. Os pequenos também tiveram a chance de visitar a clínica de pós-graduação.

Por fim, os alunos saíram da FOUSP com uma nova missão: levar todo conhecimento adquirido para as pessoas da sua comunidade. Os pequenos cientistas serão encorajados a organizar uma feira de ciências, onde irão reproduzir os experimentos realizados em laboratório. Além disso, foram encorajados a retornar a faculdade quando chegarem ao ensino médio. A proposta é que eles iniciem uma pré-iniciação científica em um dos cinco laboratórios apresentados.

Skip to content