(Português) Presidente da Agência USP de Gestão da Informação Acadêmica visita as instalações do SDO

Disculpa, pero esta entrada está disponible sólo en Portugués De Brasil. For the sake of viewer convenience, the content is shown below in the alternative language. You may click the link to switch the active language.

No final da tarde de terça-feira, 24 de setembro de 2019, a FOUSP recebeu a visita do Presidente da Agência USP de Gestão da Informação Acadêmica, Prof. Dr. Jackson Cioni Bittencourt. A fim de conhecer a estrutura do local, o Presidente foi recebido pelo Diretor Prof. Dr. Rodney Garcia Rocha, pelo Prof. Dr. Rogério Nogueira de Oliveira membro da Comissão da Biblioteca e pela Chefe Técnica do Serviço de Documentação Odontológica Sra. Lúcia Maria Sebastiana Verônica Costa Ramos, esteve presente também nesta visita o bibliotecário da Agência USP de Gestão da Informação Acadêmica o Sr.  Laucivaldo Cardoso de Oliveira.

O objetivo da visita foi conhecer a estrutura organizacional e os produtos e serviços oferecidos pelo SDO, bem como os projetos de inovação que estão sendo desenvolvidos para melhor atender à comunidade acadêmica e científica.

O Serviço de Documentação Odontológica é reconhecido pela qualidade de seu acervo e por ser considerada a maior biblioteca na área de ciências odontológica da América Latina. Após as apresentações formais, o grupo se dirigiu ao local onde foi apresentado  o projeto CRAIfousp – Centro de Recursos para a Aprendizagem e Investigação baseado no modelo da declaração de Bolonha de 1999, desenvolvido pelo Prof. Dr. Moacyr Domingos Novelli, pela Sra. Lúcia Maria Sebastiana Verônica Costa Ramos e pelo analista Robson Brandão. 

Os CRAIs são espaços criados junto às bibliotecas, onde são disponibilizados recursos tecnológicos aos usuários, para facilitar a investigação e a experimentação de assuntos oriundos do imaginar científico. O espaço agrega um projeto que propõe modificações gradativas na forma de ensinar a arte e a técnica da odontologia, colocando à disposição dos alunos de graduação da FOUSP laboratórios experimentais, destinados ao desenvolvimento de atividades práticas paralelas às atividades curriculares já existentes nos cursos diurno e noturno. 

O foco é o desenvolvimento de modelos didáticos em odontologia voltados ao incremento das habilidades manuais, tendo como base um suporte teórico não abordado no currículo normal da graduação. O espaço é acessado livremente pelos alunos de graduação para despertar o raciocínio científico e interagir com professores e pesquisadores, constituindo um centro de produção científica gerada pela atividade didática.

 Este projeto tem como objetivo conciliar ensino e pesquisa que implica em transmitir conhecimentos de pesquisas que contribuam para a evolução da ciência e a formação de seus alunos para a cidadania com suas especialidades. Em termos práticos isso significa ter espaços laboratoriais para experimentações e bibliotecas para acumular e organizar o conhecimento que, até então, apresenta-se com notória dicotomia física de ambientes por assim entendermos como conveniente para as práticas acadêmicas.

 Com instalações laboratoriais anexas à biblioteca que permitem materializar conceitos como o de Redes Colaborativas, conhecimentos multi e interdisciplinares e processos criativos de investigação .Esta interdisciplinaridade e integração com outras unidades tem sido o principal foco na nova Agência USP da Informação Acadêmica.

O Prof.Dr. Moacyr apresentou também o anteprojeto Inteligência artificial para atendimento clínico odontológico  que está desenvolvendo junto com o analista Robson Brandão do SDO.

Na sequência, o Presidente conheceu os acervos I e II da Biblioteca, a sala de restauro, a de obras especiais e obras raras datadas de 1800, a gráfica e a sala de desbaste, e também a participação ativa do  Serviço de Documentação Odontológica na disciplina de Metodologia Científica onde bibliotecários com especialização, mestrado e doutorado ministram as aulas. 

O objetivo principal da disciplina é capacitar o aluno na elaboração do trabalho científico, apresentando as fontes de informação qualificadas para apoio na recuperação dos textos científicos. São abordados temas como a pesquisa na universidade, os tipos de trabalho científico, a definição do tema e da pergunta de pesquisa, o acesso à informação especializada em odontologia, consulta às bases de dados, Terminologia em Odontologia, EndNote, estrutura do artigo científico, normalização técnica, ética em publicações, plágio e outros assuntos referentes às publicações científicas.O SDO ministra Treinamento nas bases de dados PUBMED, BVS, PORTAL CAPES, SCOPUS entre outras e a Capacitação no  Endnoteweb (Gerenciador de Referências) para os usuários.

Para finalizar, a bibliotecária falou da  Rede BVS odontologia Brasil que é um projeto que surgiu a partir da Rede do Sistema de Informação Especializado da Área de Odontologia.

Desde 1991, O Serviço de Documentação Odontológica da USP (SDO/USP) vem coordenando as atividades da “Sub-Rede Nacional de Informação na Área de Ciências da Saúde Oral”, através de projeto firmado entre W. K. Kellogg Foundation, Faculdade de Odontologia da USP e a BIREME que surgiu com a missão de contribuir para o desenvolvimento da odontologia no Brasil, por meio da promoção do uso da informação técnico-científica.

A Rede atua como um dos pilares no âmbito da disseminação da informação científica, por ser uma rede de informação especializada em odontologia integrada a dezessete bibliotecas universitárias de norte a sul do país com grande potencial de atuação junto aos pesquisadores e acadêmicos em âmbito nacional e internacional. 

A BVS Odontologia Brasil, por sua vez, pode ser entendida como a instância que possibilita o acesso a informação para atender às necessidades de um grupo social ou da sociedade em geral, através da administração do seu patrimônio informacional e do exercício de uma função educativa, ao orientar os usuários na utilização da informação. Sendo esta considerada referência nacional em informação odontológica não se pode ignorar que um dos traços marcantes da atualidade é a transformação veloz da própria natureza do conhecimento científico e tecnológico tendo seus reflexos cada vez mais visíveis no mundo atual, o que reflete nas universidades e nas bibliotecas integrantes da Rede BVS Odontologia Brasil, nova postura de atuação, resultando na necessidade da criação da BVS Odontologia Brasil, integrando novos recursos de informação e comunicação, e reconvertendo os papéis dos diferentes atores reais e virtuais no processo de ensino-aprendizagem.

Atualmente o SDO conta com 18 funcionários e  é composto por uma chefia técnica e três serviços assim dispostos: Serviços de Tratamento da Informação,Serviço de Assistência e Divulgação Técnico-Científica, Serviço de Informação Documentária e Circulação

 

Ir al contenido