(Português) Abertura, previsão e utilização de animais de outubro a dezembro/2020

Sorry, this entry is only available in Brazilian Portuguese. For the sake of viewer convenience, the content is shown below in the alternative language. You may click the link to switch the active language.

Em função da pandemia e do plano de retorno das atividades da USP, informamos que, no período de 24 de agosto a 21 de setembro de 2020, a Rede USP de Biotérios estará novamente com seus sistemas abertos para previsão de uso de ratos e camundongos SPF para os meses de outubro, novembro e dezembro de 2020.

Aqueles que já possuem cadastro, devem entrar no sistema e preencher a previsão, e os novos interessados devem fazer o cadastramento completo.

Para unidades de São Paulo, capital:
Ratos Wistar, SHR,  Kyoto e Sprague-Dawley: https://prp.usp.br/bioterios/ link Biotério de Produção de Ratos do ICB.
Informamos que os ratos da linhagem Sprague-Dawley estão sendo produzidos e fornecidos apenas pelo Serviço de Biotério do campus USP de Ribeirão Preto,  mas a previsão de uso deve ser feita normalmente por meio do Sistema do Biotério de Produção de Ratos do ICB. De acordo com a demanda, a Coordenação da Rede irá programar a logística para a entrega dos animais.
Camundongos C57Bl/6 e Balb/c:  https://prp.usp.br/bioterios/   link Centro de Bioterismo da FMUSP

Para unidades no interior do Estado:
Ratos Wistar, Sprague-Dawley, Camundongos C57Bl/6 e Balb/c:  https://prp.usp.br/bioterios/ link do Serviço de Biotério do campus USP de Ribeirão Preto. As previsões devem ser encaminhadas para o e-mail: bioterio.pc@usp.br

Informamos que o Centro de Criação de Camundongos Especiais da FMRP fornece camundongos geneticamente modificados de acordo com a lista no site http://ccce.fmrp.usp.br/linhagens/

É fundamental que todos os usuários da Rede USP de Biotérios atentem para as normas de funcionamento, respeitando as condições de produção e as solicitações realizadas. Pedimos também que o planejamento respeite integralmente o plano de retorno em cada região do Estado, as orientações de cada Unidade USP, e os protocolos aprovados pelas CEUAs envolvidas, favorecendo assim os aspectos éticos, de bem-estar animal e também financeiros que norteiam a produção racional de animais para uso em laboratório.

Skip to content