(Português) Por Onde Anda – Beatriz Christine de Oliveira

Sorry, this entry is only available in Brazilian Portuguese. For the sake of viewer convenience, the content is shown below in the alternative language. You may click the link to switch the active language.

O Por Onde Anda de hoje vai ser um pouco diferente, assim como sempre conversamos com uma ex-aluna da casa, entretanto, nossa personagem não exerce a odontologia regular de consultório, nem mesmo seguiu a área acadêmica, se é isso que você está pensando. Desta vez, vamos falar da trajetória da Beatriz Christine de Oliveira, que ingressou em 2015 e aos poucos foi descobrindo seu interesse por negócios, com foco na área de gestão e marketing em odontologia.

Logo no início da faculdade Beatriz Christine de Oliveira não se adaptou ao curso, não gostou muito da grade curricular, estando totalmente desmotivada e inclinada a abandonar a odontologia. Posto isto, no final de 2015 optou por fazer um intercâmbio para os Estados Unidos através de programa que possibilitou seu contato com uma faculdade de odontologia, embora seu foco maior fosse aprender e aperfeiçoar o inglês visitou inúmeros consultórios odontológicos, percebendo uma outra realidade. “Pude ver como a odontologia é valorizada nos Estados Unidos, sendo extremamente lucrativa, superando, em muitos casos, até a medicina”, contou a ex-aluna.

Toda essa dinâmica norte-americana de lidar com a odontologia despertou o interesse de Beatriz Christine de Oliveira, fazendo com que ela buscasse explicações: “eu vi que lá eles investem realmente na experiência do paciente, existe uma lógica diferente, e na mesma hora já comecei a pesquisar alguns conteúdos, conversei com muitos profissionais, e quando voltei para o Brasil fiz cursos de customer experience, e toda a questão de diferenciação na odontologia. E foi quando surgiu a ideia de fundar a Liga de Gestão e Planejamento em Odontologia (LGPO), afinal não tínhamos quase conteúdo relacionado na grade ou uma liga que abordasse a temática”.

Com as energias renovadas, superada a melancolia do primeiro ano e do ciclo básico, nossa entrevistada seguiu a graduação. Já no último ano resolveu fazer mais um intercâmbio, desta vez para uma faculdade japonesa vinculada à USP, vivendo uma experiência de três meses: “eu esperava aprender mais sobre tecnologia, algo bem high tech, mas foi bem engraçado ver como os brasileiros são admirados pelos japoneses, eles só queriam saber da odontologia brasileira. Realmente, a parte de material, resina, tecnologia eles são melhores, mas na parte técnica da clínica nós somos destaque”, contou Beatriz Christine de Oliveira.

 

Idealização e fundação da própria empresa

Assim que voltou de seu primeiro intercâmbio iniciou uma série de estudos em gestão, marketing e negócios, fazendo inclusive optativas e cursos na FEA e Poli, buscando se aprimorar. Em uma dessas oportunidades, acompanhou — ao lado de seu futuro sócio, Alex Roseno — uma palestra do Dono da China in Box, Robinson Shiba: “conhecemos a história dele a fundo e descobrimos que era cirurgião-dentista, mas nunca tinha dado uma entrevista ou palestra para a área da saúde na USP”.

Passada essa experiência, Beatriz Christine de Oliveira já fez o contato com Robinson Shiba e o convidando para palestrar na FOUSP: “ele conheceu nossa história, foi super atencioso, quis saber um pouco mais sobre mim e o Alex Roseno, nos dando várias dicas. Mas o mais importante foi quando ele disse: “vocês não podem deixar esse propósito morrer, têm que fazer a diferença na odontologia e continuar nessa área”. Neste momento, foi quando decidimos que não iríamos clinicar e fundamos nossa empresa de consultoria”.

 

Desenvolvimento da Empresa

Formada no final de 2018, obtendo grau de cirurgiã-dentista pela FOUSP, Beatriz Christine de Oliveira nunca chegou sequer a montar consultório particular ou prestar serviço clínico em algum outro consultório. Afinal, em 10 de novembro de 2018 a empresa foi fundada e tomou conta da carreira profissional da entrevistada. “Os seis primeiros meses de 2019 foram bem complicados, nós tínhamos muitos potenciais clientes, até mesmo dentro da FOUSP, mas que não acabaram se concretizando”, lamentou.

Os maiores problemas eram relacionados a uma desconfiança, os profissionais se sentiam inseguros: “como que você quer mostrar que eu posso ter sucesso na odontologia através de gestão, marketing e treinamento, se você própria não tem esse consultório de sucesso?”, diziam. E eu só não tinha porque não há essa vontade, eu acredito que quando focamos em algo exclusivo temos uma performance maior”.

Passado esse primeiro momento, os resultados começaram a aparecer e as indicações começaram a vir, visto que os clientes estavam tendo um crescimento extraordinário. “Nossas primeiras clientes são da FOUSP, Nataly Zambrana e a Jéssica Zambrana. Nós agradecemos muito por elas terem sido promotoras da nossa empresa, acreditando no nosso trabalho”.

 

Como funciona o serviço de consultoria

Após o momento inicial de dificuldade, a empresa alcançou a marca de 25 clientes já no primeiro ano. Nossos resultados mostravam um aumento do faturamento, por conta do oferecimento de precificação e gestão financeira, com o cliente tendo consciência do preço ideal a ser cobrado, considerando cada realidade, ensinando como reinvestir no próprio negócio, além de anúncios relacionados ao marketing da clínica assessorada e também treinamento de secretária.

Sobre a formação profissional da entrevistada há sempre um questionamento, por parte de potenciais clientes, se Beatriz Christine de Oliveira tem mais alguma formação acadêmica, se há alguma especialidade sobre empreendedorismo: “nunca fiz outra graduação e nem pretendo, hoje eu prefiro muito mais investir em mentorias, afinal acredito que o que temos de mais precioso em nossas vidas é o tempo, e eu preciso de conhecimento muito rápido e aplicável. Por isso, eu busco conhecimento em outros profissionais, atualmente estou fazendo uma mentoria enriquecedora focada em marketing de diferenciação’, explicou nossa alumni.

O trabalho de consultoria oferecido é extremamente personalizado, com estudo de caso específico de cada cliente, adequado à realidade de cada um. E o sistema de negócio de Beatriz Christine de Oliveira pode ser considerado um verdadeiro sucesso, afinal mesmo em meio a pandemia a empresa cresceu 27%: “hoje em dia não investimos tanto em marketing digital para divulgação do serviço, vivemos praticamente de indicação de antigos clientes. Como prezamos pela qualidade, estamos com uma lista de espera até, considerando que conseguimos fazer uma certa quantidade de atendimentos por mês”.

 

 

 

Texto: Gabriel Cillo

Fotos: arquivo pessoal

Skip to content