(Português) FOUSP promove live sobre a importância das CEUAs no ensino a pesquisa

Sorry, this entry is only available in Brazilian Portuguese. For the sake of viewer convenience, the content is shown below in the alternative language. You may click the link to switch the active language.

Na tarde de segunda-feira, 25 de outubro de 2021, a Comissão de Ética e Uso de Animais (CEUA) organizou uma palestra online intitulada “A importância das CEUAs no ensino e na pesquisa”. A CEUA da FOUSP, que tem como coordenadora a Profa. Dra. Silvia Vanessa Lourenço, docente do Departamento de Estomatologia, transmitiu através do seu canal de YouTube uma aula, de modo a fomentar a discussão sobre o uso de animais na pesquisa. Esta palestra contou com a participação da Profa. Dra. Julia Matera, titular do Departamento de Zootecnia da USP.

O uso de animais para pesquisa passou por uma evolução, com uma reavaliação das práticas, de modo a compreender protocolos adequados, nos quais têm como finalidade “zelar para que os princípios de bioética sejam observados nas atividades de ensino, pesquisa e extensão”. Nesse sentido, há busca por métodos alternativos de ensino, substituindo o uso de animais vivos no aprendizado das universidades. Uma forma de substituição, durante o ensino de técnica cirúrgica, é a preservação de cadáveres de animais, que com a técnica devida mantém elementos como coloração e elasticidade do indivíduo, fator primordial para o treinamento adequado.

Para que os novos métodos de ensino sejam efetivos, é necessário que haja uma harmonia de todas as partes envolvidas. Por isso, os professores e alunos devem estar alinhados quanto a ideia, além é claro das unidades de ensino, com conselhos e resoluções, e também o próprio ministério público, que deve fiscalizar a situação e cobrar um melhor comportamento.

As profissões estão em constante evolução, assim como o ensino, deste modo, a Profa. Dra. Julia Matera destacou que para ser ético o ser humano tem que necessariamente ser sábio, humano, carinhoso e empático. Nesse sentido, a professora apresentou os quatro pilares da educação segundo a Unesco: aprender a ser, a fazer, a viver juntos e a conhecer. Para isso, o indivíduo “não deve refugiar-se unicamente em suas legítimas ambições e projetos sociais, esquecendo os anseios coletivos”, e o local de ensino, como o caso das universidades, são espaços para formar indivíduos com mentalidades transformadoras e colaborativas.

Para conferir na íntegra a palestra sobre “A importância das CEUAs no ensino e na pesquisa”, acesse: https://www.youtube.com/watch?v=8GxnZWlcKLE

Texto: Gabriel Cillo

Skip to content