FO – Faculdade de Odontologia - Faculdade de Odontologia da (USP) Universidade de São Paulo

Clínica de Prótese Bucomaxilofacial

A reabilitação aloplásica, anatômica, funcional e estética das perdas e malformações faciais é função do cirurgião-dentista no âmbito da disciplina de Prótese Bucomaxilofacial, integrante do Departamento de Cirurgia, Prótese e Traumatologia Maxilofacial. Essa reabilitação, por meio de próteses oculares, auriculares, nasais, óculo-palpebrais e dispositivos utilizados no tratamento das anomalias crânio-faciais devolvem a estética e a função. Os tratamentos são divididos, de acordo com as próteses e dispositivos empregados, em tratamento protético reparador e complementar.

As próteses indicadas no tratamento protético reparador são subdivididas em intra e extra-orais (faciais). As intra-orais são indicadas quando há grandes perdas nas regiões da maxila ou mandíbula, nas deformidades faciais com comprometimento da cavidade oral, principalmente as fendas lábio-palatinas, associadas ou não a síndromes. As próteses reparadoras extra-orais, também conhecidas por próteses faciais, podem ser indicadas para órgãos ímpares (próteses nasal e labial) e para órgãos pares (próteses ocular, óculo-palpebral, auricular) e a prótese para as grandes perdas da face, denominada prótese facial extensa. Desde o desenvolvimento dos implantes osseointegrados, empregados nas mais diversas áreas do corpo humano, implantes intra e extra-orais vêm se difundindo como meio de retenção das próteses faciais com grande eficiência. A Clínica de Prótese Bucomaxilofacial conta com consultórios completos e laboratório específico, onde são confeccionados todos os aparelhos, dispositivos e próteses. Os procedimentos mais complexos são realizados no Centro Cirúrgico do próprio departamento, e demonstrados simultaneamente por meio de vídeoconferência aos alunos de Graduação, Pós-Graduação e aprimoramento profissional. A equipe clínica é formada por docentes, alunos de Pós-Graduação, de Graduação (iniciação científica) e monitores, além de profissionais cursando atualização na área. O atendimento é voltado para a alta demanda de pacientes mutilados, com distúrbios de desenvolvimento, malformados e oncológicos, encaminhados por profissionais das mais diversas áreas (nutricionistas, psicólogos, fonoaudiólogos, fisioterapeutas, médicos, enfermeiros, orientadores comunitários de saúde entre outros) de diferentes locais do Brasil. Sua atuação tem foco multidisciplinar enfatizando a estreita ligação com as especialidades médicas.


Compartilhe
 
Desenvolvido por USP Mídias Online
© 2011-2011 - FO – Faculdade de Odontologia