Sorry, this entry is only available in Brazilian Portuguese. For the sake of viewer convenience, the content is shown below in the alternative language. You may click the link to switch the active language.

[su_spoiler title="ODD0200: Dentística 1" style="fancy"]Ensinar - Escultura de dentes isolados, com auxilio de Épura e desenho do dente. - Escultura em cera de dentes no arco e com cavidades - Preparo cavitário e restaurações de amálgama e resina composta. Cronograma_Dentistica1_2oSem 2019 LISTA DE INSTRUMENTAL[/su_spoiler] [su_spoiler title="ODD0202: Dentística 2" style="fancy"]Proporcionar conhecimento científico e treinamento clínico para exame clínico do paciente, diagnóstico e tratamento da cárie dental, lesões não cariosas e fraturas dos dentes, prevenindo as patologias delas decorrentes. Cronograma Dentistica 2 - 2º Sem2019 Lista Instrumental 2019 Noturno[/su_spoiler] [su_spoiler title="ODD0203: Dentística 3" style="fancy"]Ensinar, dentro da área da Dentística, o conhecimento científico atualizado sobre as técnicas operatórias dos preparos e restaurações indiretas unitárias, preparando o aluno pelo método de treinamento laboratorial. A temática fundamental da disciplina é colocar o aluno em contato com a realidade, dentro do contexto em que irá desenvolver o seu aprendizado, e desenvolver/aprimorar sua habilidade para a atividade clínica. Lista de instrumentais Dentística 3 2020 Cronograma de Dentística 3[/su_spoiler] [su_spoiler title="ODD0205: Dentística 4" style="fancy"]Objetivos gerais: Durante o desenvolvimento do curso de Dentística Clínica Indireta, o aluno deverá adquirir conhecimentos, habilidades e competências específicas para poder decidir e atuar com confiança e domínio na realização do tratamento restaurador indireto. Atenção especial será dada aos princípios éticos e ao diagnóstico do estado bucal geral do paciente, aplicando os conhecimentos previamente adquiridos em disciplinas básicas e correlatas, com vistas à promoção de saúde. Objetivos específicos: 1. Integrar conhecimentos prévios com as necessidades de tratamento do paciente para a realização de restaurações indiretas; 2. Diagnosticar com precisão e indicar o tratamento restaurador mais indicado; 3. Preencher corretamente e detalhadamente os arquivos odontológicos do paciente; 4. Propor e executar um plano de tratamento restaurador indireto adequado; 5. Participar de programas de educação continuada, mantendo uma análise crítica; 6. Ter conhecimento de pesquisas relevantes na área de dentística restauradora, bem como métodos e técnicas de investigação, com o objetivo de desenvolver seu espírito crítico; 8. Acompanhar e incorporar inovações tecnológicas que possam trazer benefícios ao tratamento restaurador indireto. Referências Bibliográficas Normas Lista de Materiais Dentistica Indireta Ementa Disciplina Dentística 4 Apostila – Dentística 4 Grade Dentistica IV - revisada[/su_spoiler] [su_spoiler title="ODD0206: Endodontia" style="fancy"]Durante o desenvolvimento da disciplina de Endodontia, o aluno de graduação em Odontologia deverá dar continuidade à disciplina de Endodontia Básica, complementando aquisição de informações, desenvolvendo habilidades e mostrando comportamentos específicos que o permitam decidir e atuar com segurança e propriedade para as necessidades de seus pacientes na prevenção, na urgência e no tratamento endodônticos. Objetivos específicos: 1. integrar o aprendizado da área básica, das disciplinas pré-clínicas e das disciplinas clínicas paralelas com o conhecimento da Endodontia; 2. conhecer e identificar o que é normal e o que está alterado no âmbito endodôntico; 3. desenvolver e adotar medidas convenientes para a prevenção das doenças pulpares e periapicais; 4. determinar as necessidades endodônticas em relação ao tratamento integral do paciente, reconhecendo a interação entre os diversos procedimentos odontológicos; 5. efetuar julgamento clínico na seleção de casos para tratamento e, quando necessário, saber encaminhar a um profissional de maior qualificação; 6. estabelecer plano de tratamento endodôntico, estimando seu prognóstico; 7. adquirir domínio detalhado da técnica endodôntica; 8. adaptar os procedimentos endodônticos adquiridos às realidades socioeconômicas do seu cliente e dos serviços odontológicos em que atuem; 9. estabelecer senso crítico para avaliar propostas endodônticas outras que tenha a oportunidade de conhecer; 10. desenvolver senso crítico para exigir de si mesmo sempre mais, valendo-se dos recursos de educação continuada e leituras; 11. desenvolver uma relação humana com o paciente, ressaltando os aspectos éticos, de respeito e compreensão. Lista de Material Endodontia CADE- Trauma dental – Manual de atendimento Endodontia diurno 2º sem 2019 Endodontia noturno[/su_spoiler] Optativa [su_spoiler title="ODD0222: Lasers em Odontologia" style="fancy"]Objetivos: Prover conhecimentos a estudantes de graduação sobre as aplicações de lasers em odontologia. Programa Resumido: Diante da evolução tecnológica, os equipamentos de laseres estão tomando cada vez mais espaço nas ciências médicas, tendo destaque na Odontologia. Várias companhias estão lançando no mercado seus equipamentos, fazendo do laser um acessório para diversos procedimentos clínicos. A Disciplina de Laser em Odontologia deverá, em caráter informativo, traçar os conceitos básicos dos laseres, para compreensão da interação desta energia com os tecidos biológicos. Suas indicações são multidisciplinares, podendo ser utilizados em Dentística, Endodontia, Semiologia, Periodontia, Cirurgia, Prótese e Odontopediatria.[/su_spoiler] [su_spoiler title="Informações aos alunos de Graduação" style="fancy"] Responsável pela Disciplina: Profa. Dra. Maria Angela Pita Sobral (mapsobra@usp.br) Normas Gerais
  • Curso Noturno: Noite: 18:30 – 22:30
  • Pontualidade: Os alunos deverão adentrar á sala de aula teóricas ou clinicas até as 18:30
  • Calendário: Calendário detalhado de atividades estará disponível online neste site e também será afixado no mural na entrada do Departamento de Dentística.
Uniforme:
  • Roupas brancas (sem filetes, listras ou outro tipo de ornamentos) de modelo apropriado para o atendimento em clínica ambulatorial além de estarem impecavelmente limpas.
  • Sapatos brancos e fechados, cobrindo integralmente o peito do pé.
  • Os alunos do sexo masculino devem estar barbeados e as alunas com os cabelos presos para facilitar o uso de toucas de proteção. É obrigatório uso de equipamentos de proteção individual.
Avaliação:
  • As avaliações  teóricas terão peso 5
  • As notas obtidas nas atividades práticas terão peso 5
  • Será exigida a média mínima de 5, isoladamente, tanto na nota teórica quanto no desempenho clínico.
  • As provas teóricas serão baseadas nas anotações de aula e na bibliografia recomendada.
  • Durante o semestre, as participações nos seminários serão consideradas como notas de provas teóricas, devendo haver uma prova final.
  • NÃO HAVERÁ PROVAS SUBSTITUTIVAS

Orientações para as aulas práticas clínicas Trabalho mínimo: conclusão do tratamento de dois pacientes. Avaliação na clínica: serão avaliados os seguintes itens:
  • Organização
  • Pontualidade
  • Interesse
  • Qualidade do trabalho
  • Instrumental
  • Respeito ao paciente
  • Preenchimento da ficha clínica
  • Falta ou dispensa por atraso na clínica equivale à nota zero.
  • Verificar auto avaliação.
  • Organização da Bancada.

Auto Avaliação O aluno deve, diariamente, realizar uma auto avaliação considerando os quesitos que numeramos a seguir:
  • Pontualidade
  • Freqüência
  • Nível de Interesse
  • Instrumental completo/organização
  • Aplicação correta do protocolo de biossegurança
  • Conhecimento prévio da matéria para aplicação clínica
  • Produção clínica
  • Organização do tempo disponível para as atividades propostas;
  • Nível de acertos em cada passo clínico (Por exemplo: Isolamento, Preparo cavitário, Remoção do tecido cariado, Proteção pulpar, Aplicação da matriz, Restauração, Acabamento e Polimento,
  • Colaboração e participação do auxiliar
Esta auto avaliação reflete a necessidade de auto crítica para direcionar os esforços do aluno no sentido de conseguir o melhor aproveitamento no curso.
Bibliografia 1.  GARONE-NETTO, N.; CARVALHO, R.C.R.; RUSSO, E.M.A.; SOBRAL, M.A.P.; LUZ, M.A.A.C. Introdução à Dentística Restauradora. 1a Edição. São Paulo. Editora Santos, 2003. 283p 2. GARONE-NETTO, N.; CARVALHO, R.C.R.; RUSSO, E.M.A.; SOBRAL, M.A.P.; LUZ, M.A.A.C. Dentística Restauradora. Restaurações Diretas. 1a Edição. São Paulo. Editora Santos, 2003. 223p 3. BUSATO, A.L.S. Dentística: Filosofia, Conceitos e Prática Clínica. 1a Edição. São Paulo. Editora Artes Médicas, 2005. 377p 4. Porto, C.L. A.; Pereira, J.C.; Anauate Netto, C.A. e colaboradores. Cariologia. 1a Edição. São Paulo. Editora Artes Médicas, 2008. 227p.[/su_spoiler]

Sorry, this entry is only available in Brazilian Portuguese. For the sake of viewer convenience, the content is shown below in the alternative language. You may click the link to switch the active language.

ODD0200: Dentística 1
Ensinar – Escultura de dentes isolados, com auxilio de Épura e desenho do dente. – Escultura em cera de dentes no arco e com cavidades – Preparo cavitário e restaurações de amálgama e resina composta.

Cronograma_Dentistica1_2oSem 2019

LISTA DE INSTRUMENTAL

ODD0202: Dentística 2
Proporcionar conhecimento científico e treinamento clínico para exame clínico do paciente, diagnóstico e tratamento da cárie dental, lesões não cariosas e fraturas dos dentes, prevenindo as patologias delas decorrentes.

Cronograma Dentistica 2 – 2º Sem2019

Lista Instrumental 2019 Noturno

ODD0203: Dentística 3
Ensinar, dentro da área da Dentística, o conhecimento científico atualizado sobre as técnicas operatórias dos preparos e restaurações indiretas unitárias, preparando o aluno pelo método de treinamento laboratorial. A temática fundamental da disciplina é colocar o aluno em contato com a realidade, dentro do contexto em que irá desenvolver o seu aprendizado, e desenvolver/aprimorar sua habilidade para a atividade clínica.

Lista de instrumentais Dentística 3 2020

Cronograma de Dentística 3

ODD0205: Dentística 4
Objetivos gerais: Durante o desenvolvimento do curso de Dentística Clínica Indireta, o aluno deverá adquirir conhecimentos, habilidades e competências específicas para poder decidir e atuar com confiança e domínio na realização do tratamento restaurador indireto. Atenção especial será dada aos princípios éticos e ao diagnóstico do estado bucal geral do paciente, aplicando os conhecimentos previamente adquiridos em disciplinas básicas e correlatas, com vistas à promoção de saúde. Objetivos específicos: 1. Integrar conhecimentos prévios com as necessidades de tratamento do paciente para a realização de restaurações indiretas; 2. Diagnosticar com precisão e indicar o tratamento restaurador mais indicado; 3. Preencher corretamente e detalhadamente os arquivos odontológicos do paciente; 4. Propor e executar um plano de tratamento restaurador indireto adequado; 5. Participar de programas de educação continuada, mantendo uma análise crítica; 6. Ter conhecimento de pesquisas relevantes na área de dentística restauradora, bem como métodos e técnicas de investigação, com o objetivo de desenvolver seu espírito crítico; 8. Acompanhar e incorporar inovações tecnológicas que possam trazer benefícios ao tratamento restaurador indireto.

Referências Bibliográficas

Normas

Lista de Materiais Dentistica Indireta

Ementa Disciplina Dentística 4

Apostila – Dentística 4

Grade Dentistica IV – revisada

ODD0206: Endodontia
Durante o desenvolvimento da disciplina de Endodontia, o aluno de graduação em Odontologia deverá dar continuidade à disciplina de Endodontia Básica, complementando aquisição de informações, desenvolvendo habilidades e mostrando comportamentos específicos que o permitam decidir e atuar com segurança e propriedade para as necessidades de seus pacientes na prevenção, na urgência e no tratamento endodônticos. Objetivos específicos: 1. integrar o aprendizado da área básica, das disciplinas pré-clínicas e das disciplinas clínicas paralelas com o conhecimento da Endodontia; 2. conhecer e identificar o que é normal e o que está alterado no âmbito endodôntico; 3. desenvolver e adotar medidas convenientes para a prevenção das doenças pulpares e periapicais; 4. determinar as necessidades endodônticas em relação ao tratamento integral do paciente, reconhecendo a interação entre os diversos procedimentos odontológicos; 5. efetuar julgamento clínico na seleção de casos para tratamento e, quando necessário, saber encaminhar a um profissional de maior qualificação; 6. estabelecer plano de tratamento endodôntico, estimando seu prognóstico; 7. adquirir domínio detalhado da técnica endodôntica; 8. adaptar os procedimentos endodônticos adquiridos às realidades socioeconômicas do seu cliente e dos serviços odontológicos em que atuem; 9. estabelecer senso crítico para avaliar propostas endodônticas outras que tenha a oportunidade de conhecer; 10. desenvolver senso crítico para exigir de si mesmo sempre mais, valendo-se dos recursos de educação continuada e leituras; 11. desenvolver uma relação humana com o paciente, ressaltando os aspectos éticos, de respeito e compreensão.

Lista de Material Endodontia

CADE- Trauma dental – Manual de atendimento

Endodontia diurno

2º sem 2019 Endodontia noturno

Optativa

ODD0222: Lasers em Odontologia
Objetivos: Prover conhecimentos a estudantes de graduação sobre as aplicações de lasers em odontologia. Programa Resumido: Diante da evolução tecnológica, os equipamentos de laseres estão tomando cada vez mais espaço nas ciências médicas, tendo destaque na Odontologia. Várias companhias estão lançando no mercado seus equipamentos, fazendo do laser um acessório para diversos procedimentos clínicos. A Disciplina de Laser em Odontologia deverá, em caráter informativo, traçar os conceitos básicos dos laseres, para compreensão da interação desta energia com os tecidos biológicos. Suas indicações são multidisciplinares, podendo ser utilizados em Dentística, Endodontia, Semiologia, Periodontia, Cirurgia, Prótese e Odontopediatria.
Informações aos alunos de Graduação

Responsável pela Disciplina: Profa. Dra. Maria Angela Pita Sobral (mapsobra@usp.br)

Normas Gerais

  • Curso Noturno: Noite: 18:30 – 22:30
  • Pontualidade: Os alunos deverão adentrar á sala de aula teóricas ou clinicas até as 18:30
  • Calendário: Calendário detalhado de atividades estará disponível online neste site e também será afixado no mural na entrada do Departamento de Dentística.

Uniforme:

  • Roupas brancas (sem filetes, listras ou outro tipo de ornamentos) de modelo apropriado para o atendimento em clínica ambulatorial além de estarem impecavelmente limpas.
  • Sapatos brancos e fechados, cobrindo integralmente o peito do pé.
  • Os alunos do sexo masculino devem estar barbeados e as alunas com os cabelos presos para facilitar o uso de toucas de proteção. É obrigatório uso de equipamentos de proteção individual.

Avaliação:

  • As avaliações  teóricas terão peso 5
  • As notas obtidas nas atividades práticas terão peso 5
  • Será exigida a média mínima de 5, isoladamente, tanto na nota teórica quanto no desempenho clínico.
  • As provas teóricas serão baseadas nas anotações de aula e na bibliografia recomendada.
  • Durante o semestre, as participações nos seminários serão consideradas como notas de provas teóricas, devendo haver uma prova final.
  • NÃO HAVERÁ PROVAS SUBSTITUTIVAS

Orientações para as aulas práticas clínicas

Trabalho mínimo: conclusão do tratamento de dois pacientes. Avaliação na clínica: serão avaliados os seguintes itens:

  • Organização
  • Pontualidade
  • Interesse
  • Qualidade do trabalho
  • Instrumental
  • Respeito ao paciente
  • Preenchimento da ficha clínica
  • Falta ou dispensa por atraso na clínica equivale à nota zero.
  • Verificar auto avaliação.
  • Organização da Bancada.

Auto Avaliação

O aluno deve, diariamente, realizar uma auto avaliação considerando os quesitos que numeramos a seguir:

  • Pontualidade
  • Freqüência
  • Nível de Interesse
  • Instrumental completo/organização
  • Aplicação correta do protocolo de biossegurança
  • Conhecimento prévio da matéria para aplicação clínica
  • Produção clínica
  • Organização do tempo disponível para as atividades propostas;
  • Nível de acertos em cada passo clínico (Por exemplo: Isolamento, Preparo cavitário, Remoção do tecido cariado, Proteção pulpar, Aplicação da matriz, Restauração, Acabamento e Polimento,
  • Colaboração e participação do auxiliar

Esta auto avaliação reflete a necessidade de auto crítica para direcionar os esforços do aluno no sentido de conseguir o melhor aproveitamento no curso.


Bibliografia

1.  GARONE-NETTO, N.; CARVALHO, R.C.R.; RUSSO, E.M.A.; SOBRAL, M.A.P.; LUZ, M.A.A.C. Introdução à Dentística Restauradora. 1a Edição. São Paulo. Editora Santos, 2003. 283p

2. GARONE-NETTO, N.; CARVALHO, R.C.R.; RUSSO, E.M.A.; SOBRAL, M.A.P.; LUZ, M.A.A.C. Dentística Restauradora. Restaurações Diretas. 1a Edição. São Paulo. Editora Santos, 2003. 223p

3. BUSATO, A.L.S. Dentística: Filosofia, Conceitos e Prática Clínica. 1a Edição. São Paulo. Editora Artes Médicas, 2005. 377p

4. Porto, C.L. A.; Pereira, J.C.; Anauate Netto, C.A. e colaboradores. Cariologia. 1a Edição. São Paulo. Editora Artes Médicas, 2008. 227p.

Skip to content