ÁREA DE DENTÍSTICA

O Programa de Pós Graduação em Odontologia trabalha basicamente nas  linhas de pesquisa detalhadas abaixo, voltadas ao aprofundamento de conhecimentos nas diferentes áreas de concentração, com vistas ao embasamento da prática clínica e uso de tecnologia.

Epidemiologia, prevenção, diagnóstico e tratamento de alterações dos tecidos dentários

Essa linha de pesquisa refere-se a área de Dentística e possui os seguintes projetos:

Projeto 1: Efeito de diferentes substratos e materiais sobre as interfaces adesivas

Este projeto visa caracterizar e estudar a formação da interface adesiva, analisando em profundidade o papel de cada um dos seus componentes, seja ela formada por tecidos dentais ou outros materiais de uso odontológico. Compreender a adesão, para além dos substratos hígidos, ou seja, substratos clinicamente relevantes – esmalte com manchas brancas, dentina afetada por cárie, dentina esclerosada, dentina de pacientes submetidos a radioterapia, dentre outros tipos – é fundamental para adicionar novos entendimentos em relação à interface adesiva. Estudos laboratoriais longitudinais realizados nestes tecidos agregam conhecimentos relevantes sendo informações importantes prévias a estudos clínicos.

Projeto 2: Efeito de técnicas e equipamentos nas propriedades dos materiais restauradores

A realização de restaurações estéticas requer domínio dos diferentes tipos de materiais restauradores, técnicas operatórias e equipamentos empregados na prática clínica. Este projeto visa investigar em profundidade as propriedades dos materiais e técnicas restauradoras identificando possibilidades para otimizar seu uso.

Projeto 3: Eficácia de produtos fluoretados em modelos de cariologia

O projeto tem como objetivo avaliar a eficácia de materiais odontológicos contendo flúor, no controle da progressão de perda mineral dos substratos dentais, esmalte e dentina, utilizando modelos clínicos, in vitro e in situ.

Projeto 4: Longevidade / estabilidade das restaurações e estruturas dentárias

Avaliar e comparar a durabilidade de técnicas restauradoras e estruturas dentais quanto às alterações de cor e resistência que possam comprometer a manutenção da integridade, a fim de implementar soluções para potencializar a longevidade de restaurações e estruturas dentais.

Projeto 5: Prevenção e tratamento das lesões cervicais não cariosas e hipersensibilidade dentinária cervical

Este projeto tem como objetivo estudar os diversos fatores que envolvem as lesões cervicais não cariosas e sua consequência clínica, a hipersensibilidade dentinária cervical, através de estudos in vitro e in vivo na busca por protocolos ideais para tratamento desta doença.

Projeto 6: Prevenção e tratamento do desgaste dentário

Descrição: Este projeto possui como objetivo determinar a efetividade de compostos fluoretados, agentes formadores de filme e outras tecnologias na prevenção e tratamento do desgaste dentário.

Procedimentos minimamente invasivos / estéticos e a otimização de tratamentos restauradores

Alterações dos tecidos dentários, relacionadas a sua anatomia, cor e textura superficial, bem como às consequências das diferentes doenças da cavidade oral, incitam a dedicação ao desenvolvimento e/ou aperfeiçoamento de estratégias que contenham a evolução do comprometimento e/ou devolvam ao elemento dentário forma, função e estética, preferencialmente com o mínimo, senão nenhum, comprometimento de estrutura sadia. Quando da combinação com estratégias restauradoras, acaso inevitáveis, que elas maximizem, ou ao menos não limitem, o sucesso das mais invasivas. Há, ademais, que se revisar a literatura odontológica, inclusive de maneira sistemática, e se divulgar, na forma de relatos de casos, intervenções de relevância didático-científica.

Epidemiologia, prevenção, diagnóstico e tratamento de alterações da polpa dentária e do periápice

Essa linha de pesquisa refere-se a área de Endodontia e possui os seguintes projetos:

Projeto 1: Aferição da eficácia de novos materiais e técnicas inovadoras utilizadas para tratamento endodôntico

Nesse projeto novos biomateriais e técnicas de aferição de sucesso serão estudados com vistas a otimizar o tratamento endodôntico visando efetiva reparação apical.

Projeto 2: Avaliação da efetividade de diferentes instrumentos utilizados em Endodontia

Novos equipamentos e técnicas endodônticas tem sido utilizadas na lógica de otimizar procedimentos quanto a sua efetividade e agilidade da prática clínica. Neste projeto pretende-se avaliar, através de métodos de precisão, tais como a micro tomografia computadorizada, a influência de diferentes instrumentos na efetividade do preparo, da instrumentação e da obturação de canais radiculares.

Projeto 3: Correlação entre microbiota e insucesso do tratamento endodôntico

O presente projeto propõe uma avaliação das bactérias que persistem viáveis após diferentes protocolos clínicos de desinfecção dos canais radiculares e sua correlação com o insucesso do tratamento endodôntico em um estudo prospectivo.

Projeto 4: Mecanismos moleculares da etiopatogenia e reparo das doenças da polpa e do periápice

Os tecidos pulpares e periapicais são acometidos por doenças inflamatórias que podem comprometer a estrutura e função dentárias. Este projeto visa investigar o papel da ativação celular por imunidade inata juntamente com substâncias e materiais utilizados em Endodontia no reparo de tecidos periapicais de dentes com rizogênese completa e incompleta.

Projeto 5: Novos paradigmas para a reparação tecidual apical

Recentes avanços biotecnológicos, conceitos de bioengenharia tecidual e medicações que possam favorecer a reparação e formação tecidual apontam para uma possível Endodontia mais biológica. É foco deste projeto observar resultados de ensaios neste contexto.

Projeto 6: Recursos tecnológicos adaptados para uso em endodontia

O objetivo deste estudo é avaliar a confiabilidade e a praticidade destes novos recursos (sensor conectado a smartphone e análise por aplicativo) e adaptá-lo para o uso odontológicos.

Efeito da irradiação laser sobre células, tecidos e materiais restauradores

Essa linha de pesquisa refere-se a área de Laser em Odontologia e possui os seguintes projetos:

Projeto 1: Aplicações clínicas de lasers e LEDs em Odontologia

O projeto tem como objetivo observar, através de estudos clínicos (modelos em humanos e animais) e revisões sistemáticas, os benefícios das terapias com lasers de alta e baixa potência em diversas aplicações em Odontologia.

Projeto 2: Efeito dos lasers de alta e baixa potência como terapia complementar e tratamento

O objetivo desses projetos é avaliar efeito biomodulatório de diversos protocolos com laser de alta e baixa potência em ampla gama de tratamentos como no tratamento da hipersensibilidade dentinária, na recuperação de tecidos neurossensoriais, bem como no tratamento e terapia complementar na harmonização orofacial.

Projeto 3: Estudo dos efeitos da fotobioestimulação associadas ou não a substâncias bioativas sobre células e tecidos na regeneração tecidual

O projeto visa analisar os efeitos da irradiação laser nas atividades celulares envolvidas com a regeneração tecidual. As análises são feitas in vitro, com especial enfoque nas respostas de células tronco da polpa dentária humana, ou in vivo em estudos translacionais utilizando ratos.

Projeto 4: Prevenção e tratamento das lesões cervicais não cariosas e hipersensibilidade dentinária com lasers de alta e baixa potencia

Este projeto tem como objetivo avaliar os efeitos dos lasers de baixa e alta potência na prevenção e no tratamento das lesões cervicais não cariosas e no tratamento da sensibilidade dolorosa provocada pela exposição de dentina, a denominada, hipersensibilidade dentinária. Além disso, este projeto busca entender os mecanismos envolvidos nos efeitos benéficos das terapias que utilizam a luz em estudos in vitro e translacionais.

Projeto 5: Uso da terapia fotobiomoduladora e da terapia fotodinâmica antimicrobiana na área da saúde.

O uso dos lasers e LEDs, nas diversas áreas da saúde, com o objetivo de acelerar o processo de reparação tecidual, biomodular o processo inflamatório e diminuir a dor do paciente, vem crescendo nas últimas décadas. Já é uma realidade os profissionais se depararem com equipamentos de laser em diversos centros de saúde, como hospitais, centros de reabilitação e consultórios médicos, odontológicos e veterinários. Além disso, a terapia fotodinâmica também vem sendo bastante utilizada, em lesões orais e cutâneas infectadas, com a finalidade de proporcionar efeito antimicrobiano. Embora sejam terapias amplamente utilizadas, os seus mecanismos de ação ainda não são totalmente elucidados e há, na literatura, uma grande divergência com relação aos seus parâmetros dosimétricos. Com isso, mais estudos clínicos e translacionais precisam ser realizados para que os pacientes possam ter o máximo de seu benefício.


ÁREA DE BIOMATERIAIS E BIOLOGIA ORAL

Estudo das alterações, possíveis indicadores e efeitos de novas terapias relacionadas à biologia oral

Essa linha de pesquisa refere-se a área de Biologia Oral e possui os seguintes projetos:

Projeto1: Glândulas salivares e saliva

A saliva é um fluido produzido e secretado pelas glândulas salivares cujo papel na homeostase do indivíduo é bastante conhecido. Diversas doenças têm como consequência a redução do fluxo salivar ou a xerostomia, dentre elas o diabete melito e a insuficiência renal crônica, tendo-se em ambas um aumento de estresse oxidativo sistêmico. O uso de terapias com antioxidantes, como vitaminas C e tem demostrado melhoria no quadro de estresse oxidativo nestes grupos de doenças. Diante do exposto, os objetivos deste projeto verificar a presença de dano oxidativo e os possíveis benefícios da utilização de suplementação de Vitaminas C e na prevenção dos danos oxidativos já verificados em animais diabéticos e nos animais com IRC.

Projeto 2: Metabolismo Ósseo

As células clásticas têm como função a degradação de tecidos mineralizados, em eventos fisiológicos e patológicos. Para desempenharem sua função, desenvolvem podossomos que contêm filamentos de actina arranjados formando um anel para aderir a seu substrato. Os bisfosfonatos são drogas com reconhecida capacidade de inibir a reabsorção de tecidos mineralizados por células clásticas por induzir a formação de análogos tóxicos do ATP. O objetivo do presente projeto é analisar o efeito dos bisfosfonatos sobre a expressão de mediadores químicos pelas células clásticas demais células indiferenciadas da medula óssea em cultura primária. Pretendemos compreender o funcionamento de células clásticas frente a diferentes substratos e o seu mecanismo de reabsorção com o uso de diferentes bisfosfonatos.

Projeto 3: Resposta da mucosa oral frente ao uso de novas tecnologias

Mucosite e xerostomia são consequências debilitantes do tratamento quimioterápico, que podem ser aliviadas com o uso de fototerapias. No entanto, o mecanismo através do qual estas terapias agem ainda não é totalmente elucidado. Este projeto tem o objetivo de investigar o efeito de diferentes fototerapias no tratamento das complicações causadas por quimioterápicos na mucosa oral e nas glândulas salivares parótidas e submandibulares, através de análises bioquímicas e histológicas.

Biomecânica e remineralização dos tecidos dentários

Essa linha de pesquisa refere-se a área de Biomateriais e possui os seguintes projetos:

Projeto 1: Análise de materiais de interesse odontológico pelo método dos elementos finitos

O objetivo deste projeto é verificar se os testes laboratoriais utilizados para avaliar a qualidade dos materiais são os melhores preditores de suas falhas quando de sua aplicação clínica. Modelos 3D de elementos finitos serão desenvolvidos para cada situação experimental, avaliando as tensões geradas durante os ensaios. Ao final, pretende-se obter informações que contribuam para aprofundar o entendimento do mecanismo deste tipo de falha e propor formas de evitá-lo.

Projeto 2: Desenvolvimento de nano partículas de fosfato de cálcio funcionalizadas para aplicação em compósitos resinosos de uso odontológico

Neste projeto, a síntese de nano partículas de ortofosfato de cálcio funcionalizadas com derivados do dimetacrilato de etileno glicol (EGDMA, DEGDMA, TEGDMA e TETDMA) será investigada com o propósito de se obter partículas com baixa aglomeração e boa interação química com matrizes resinosas à base de dimetacrilatos. O objetivo final é o desenvolvimento de compósitos resinosos que associem propriedades mecânicas compatíveis com suas potenciais indicações clínicas e bioatividade (através da liberação de íons cálcio e fosfato). O projeto está dividido em três fases. Na primeira fase, os pós funcionalizados de fosfato dicálcico dihidratado (DCPD) serão sintetizados e caracterizados com relação à presença do monômero funcionalizante, área superficial, tamanho e morfologia. Na Fase 2, os pós apresentando as características desejáveis de tamanho e funcionalização serão incorporados a uma matriz resinosa e os materiais resultantes serão testados quanto às propriedades mecânicas, liberação de íons e microestrutura. Finalmente, na Fase 3, os pós que apresentarem os melhores resultados na fase anterior serão testados em formulações incluindo vidros de bário sinalizados segundo os mesmos métodos empregados na Fase 2.

Projeto 3: Influência do fator mecânico na formação de lesões cervicais não cariosas

Este projeto tem como objetivo avaliar as possíveis influências de tensões geradas nos esforços mecânicos na ocorrência e progressão de lesões não cariosas. Neste estudo serão realizados ensaios mecânicos, simulações matemáticas e ensaios clínicos para a verificação deste fator na ocorrência das lesões não cariosas.

Desenvolvimento, caracterização e avaliação das propriedades físico-químicas de biomateriais restauradores cerâmicos e poliméricos

Essa linha de pesquisa refere-se a área de Biomateriais e possui os seguintes projetos:

Projeto 1: Efeito da deposição de filmes finos a partir de plasmas de hexametildisiloxano nas propriedades de superfície e adesão bacteriana de porcelanas e compósitos odontológicos

Na odontologia moderna, a estética tem ocupado um papel de destaque e apresenta-se como uma exigência dos pacientes e dos profissionais da área. Nesse sentido, pesquisadores da área de ciência e engenharia de materiais estudam e desenvolvem novos materiais cerâmicos e compósitos que possam oferecer, além das características estéticas, propriedades mecânicas satisfatórias para suportar os esforços mastigatórios. Neste projeto, a abordagem inovadora reside na deposição de filmes finos a partir de plasmas. Os resultados da caracterização fornecerão informações importantes para estabelecer o protocolo para produção de novos materiais com esta tecnologia desenvolvida no Brasil.

Projeto 2: Efeito de novos processamentos para a adesão de nano tubos em zircônia para aplicação dentária

Este estudo tem como objetivo principal desenvolver um material nano compósito de Y-TZP/MWCNT-COOH (Zircônia estabilizada por 3 mol% de ítria reforçada por Nano tubo de carbono funcionalizado em -COOH) para utilização como infraestruturas de próteses fixas dentárias e pilares protéticos para implantes. Para tanto, o novo material será caracterizado e comparado à Y-TZP convencional quanto a suas propriedades físico-mecânicas, resistência ao envelhecimento e susceptibilidade ao crescimento subcrítico de defeitos. Este será desenvolvido pelo processo de coprecipitação associado a tratamento hidrotérmico/solvo térmico e prensagem isostática em formato de blocos para sistemas CAD/CAM.

Projeto 3: Estudo do efeito da forma de ativação, do tratamento térmico e do envelhecimento acelerado em propriedades físico-químicas de compósitos

Sabe-se que o grau de conversão dos compósitos pode influenciar na longevidade das restaurações resinosas. Desta forma, este projeto visa avaliar o efeito nas propriedades físico-químicas de compósitos após diferentes formas de foto ativação, e após o envelhecimento acelerado através de ensaios mecânicos.

 

Skip to content